Coceira no Ouvido: Quais as principais causas?

Perda Auditiva: Como a família pode ajudar nesse momento?
14 de fevereiro de 2019
Como a perda auditiva impacta no funcionamento do cérebro?
14 de fevereiro de 2019

Quem nunca sentiu aquela coceira incômoda no ouvido, que persiste por vários dias gerando um grande desconforto? Na maior parte das vezes, o motivo é bem simples e, por consequência, o tratamento também. Mas existem casos em que a coceira é causada por infecções ligeiramente mais difíceis de resolver. Por isso, é importante saber identificar essa causa e esse é o nosso assunto de hoje.

Pele ressecada

Uma das causas mais comuns para a coceira no ouvido é o ressecamento da pele do canal auditivo. Normalmente, isso acontece quando o organismo não produz cera suficiente, para manter a região lubrificada. Quando a pele fica seca, o incômodo vem em forma de coceira. Dependendo do nível de ressecamento, é possível até observar uma descamação da pele.

Inserção de objetos no ouvido

Muita gente ainda tem o hábito de colocar objetos bem no interior do ouvido, com o intuito de limpá-lo. Mas a verdade é que grampos, palitos e o próprio cotonete podem empurrar a cera e as impurezas, fazendo com que fiquem ainda mais difíceis de serem removidas. Em algumas situações, esses objetos podem causar danos graves ao ouvido e a coceira se torna um sintoma.

Jamais insira objetos inapropriados no ouvido, especialmente os pontiagudos, que podem até perfurar o tímpano e levar à surdez. Use o cotonete ou a ponta da toalha apenas na parte externa da orelha para fazer a limpeza cotidiana.

Dermatite

Dermatite é o nome dado a reações alérgicas na pele, que costumam se caracterizar por coceira, ardência e vermelhidão. Ela também pode acometer a parte interna da orelha, especialmente se houver contato com algum objeto capaz de desencadear essa alergia.

Existe ainda a dermatite seborreica no ouvido, que ocorre quando a quantidade de cera produzida é muito grande, acima do necessário para manter a lubrificação do canal auditivo, o que também provoca coceira. Em muitos casos, é recomendado que o paciente realize pequenas alterações na alimentação, evitando alimentos gordurosos que podem agravar o problema.

Otite externa

É a infecção de ouvido mais comum em bebês e crianças, embora possa acometer pessoas de todas as idades, especialmente depois de um dia de banho de mar ou piscina, por exemplo. A coceira e a dor no ouvido afetado são os sintomas mais comuns e quando a otite não é tratada, o paciente pode ter febre alta, secreção, vermelhidão e inchaço na orelha. Se as recomendações médicas não forem seguidas, a otite pode causar até a perfuração do tímpano.

Psoríase

Se você já foi diagnosticado com psoríase, a coceira no ouvido pode ser uma consequência da doença. Para quem não conhece, trata-se de uma condição autoimune que pode atingir a pele do corpo todo, provocando coceiras, descamações severas, manchas avermelhadas e rachaduras. Tudo isso também pode acontecer no canal auditivo, causando uma coceira bastante incômoda.

Ao perceber que a coceira não melhora e/ou se ela vier acompanhada por outros sintomas, é fundamental procurar um especialista. Como vimos, esse pode ser um sintoma de um problema mais grave, que precisa de diagnóstico e tratamento precoces.

Os comentários estão encerrados.

Mostrar
Esconder