O que pode causar a Surdez Congênita?

Como a perda auditiva impacta no funcionamento do cérebro?
14 de fevereiro de 2019
Conheça a anatomia do ouvido
25 de março de 2019

Você sabia que existem tipos diferentes de surdez e que suas causas são distintas? Entre os principais tipos de perda auditiva está a surdez congênita, condição caracterizada desde o nascimento do bebê.

As causas deste tipo de surdez são variantes. Você sabe quais são elas? Então continue fazendo a leitura deste artigo e descubra quais são.

As causas da surdez congênita

Na surdez congênita o bebê adquire tal condição ainda dentro da barriga da mãe. Ao contrário do que muitos acreditam, a causa da surdez congênita não é exclusivamente genética. Abaixo, conheça os principais fatores que levam à deficiência auditiva da criança:

  • Genética;
  • Uso indevido de medicamentos por parte da mãe;
  • Complicações durante a realização do parto;
  • Parto prematuro;
  • Infecções;
  • Má nutrição da mãe;
  • Falta de oxigênio;
  • Exposição da gestante a radiação;
  • Doenças contraídas pela mãe durante a gestação (alcoolismo, diabetes, sífilis, herpes, rubéola, sarampo, meningite, toxoplasmose, varicela e pressão alta).

Como evitar a surdez congênita?

Existem algumas medidas que podem ser tomadas para prevenir a deficiência auditiva da criança, durante o período de gestação, como: evitar o uso de medicamentos sem prescrição médica e o consumo de bebidas alcoólicas, fazer o uso de preservativos durante as relações sexuais e realizar os exames pré-natal.

Além disso, após o nascimento do bebê, é importante que os pais se atentem às vacinações que impedem a manifestação de doenças que têm a surdez como sequela.

Como tratar a surdez congênita?

Ao constatar que o bebê nasceu com deficiência auditiva, é essencial que o tratamento comece o quanto antes. Quando não tratada, o processo de desenvolvimento de fala da criança é afetado.

O tratamento para perda auditiva infantil depende não só da causa da surdez, como também da sua gravidade. Em alguns casos, a surdez congênita pode ter cura, por meio do implante coclear, dispositivo eletrônico implantado cirurgicamente dentro do ouvido do paciente, possibilitando a captação do som. Contudo, o método é indicado somente em casos mais severos.

Também é possível tratar a condição por meio do uso de medicamentos. Os remédios são indicados para casos de surdez mais leves, como por exemplo, quando a causa da perda auditiva da criança é originária de uma infecção durante a gestação.

Já o aparelho auditivo é a solução mais utilizada. Devidamente adaptado ao ouvido da criança, o aparelho auxilia na captação de som, impedindo que haja dificuldades durante a comunicação. Quanto antes o uso do aparelho, melhor o processo de adaptação.

Vale destacar que, independente do tratamento recomendado, é importante que o bebê ou a criança faça acompanhamento médico com fonoaudiólogos, para que suas capacidades de comunicação sejam adequadamente desenvolvidas, evitando o atraso no aprendizado.

O tratamento da surdez congênita pode ser iniciado logo após o diagnóstico, afinal, é nesta etapa da vida que estes pacientes exploram o mundo.

Gostou deste artigo? Então não deixe de conferir as demais publicações do nosso blog. Aproveite para acessar o nosso site e conheça nossos aparelhos auditivos e acessórios. Possuímos os melhores produtos e serviços em audiologia e teremos prazer em atendê-lo!

Os comentários estão encerrados.

Mostrar
Esconder