Perda Auditiva: Como identificar nas crianças?

É possível usar celular com aparelhos auditivos?
É possível usar celular com aparelhos auditivos?
24 de janeiro de 2019
Perda Auditiva: Como a família pode ajudar nesse momento?
14 de fevereiro de 2019

Dados estimam que cerca de 32 milhões de crianças em todo o mundo sofram de perda auditiva. No entanto, esta condição, que se caracteriza por uma capacidade auditiva inferior a 25 decibéis, pode ser de difícil identificação nos pequenos.

Contudo, o diagnóstico precoce é extremamente importante para garantir uma boa qualidade de vida e um desenvolvimento pleno. Por isso, é preciso ter atenção aos sinais que podem ser indicativos da perda auditiva infantil.

Neste artigo você vai conhecer alguns dos sintomas da condição. Continue a leitura para aprender como identificar a perda auditiva nas crianças!

Observe cautelosamente o comportamento da criança

A perda auditiva pode ser parcial ou total, bem como pode estar presente desde o nascimento ou ocorrer em função de outros problemas. Um dos sintomas que podem indicar esta condição nos pequenos é uma aparente falta de atenção.

No entanto, infelizmente muitas vezes este sinal é confundido com outras situações, como Transtorno do Déficit de Atenção (TDA) e Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade. Por isso, se acriança parecer desatenta de forma geral, é muito importante incluir exames auditivos na pesquisa das origens do sintoma.

Para auxiliar no diagnóstico, outros sinais podem ser avaliados, como veremos a seguir.

Preste atenção nas habilidades comunicacionais

Uma criança com perda auditiva apresentará alguns transtornos de comunicação. Observe se ela pede para que palavras ou frases sejam repetidas com muita frequência.

Esta dificuldade na compreensão é um dos sintomas que mais facilitam o diagnóstico correto. No entanto, quando a perda auditiva ocorre nos estágios mais iniciais da infância, ela pode gerar outros prejuízos, que dificultam o diagnóstico da condição.

Nestes casos, a perda auditiva pode prejudicar o desenvolvimento da linguagem. Assim, crianças que apresentam fala tardia e outras condições devem passar por uma bateria de exames para averiguar a origem do problema, que pode ser fonoaudiológica, neurológica ou auditiva.

Procure um profissional

Como você pode notar, existe uma grande variedade de sinais que podem ajudar na identificação da perda auditiva nas crianças. No entanto, a maioria deles pode ser sintoma também de outras condições. Isto muitas vezes atrasa o diagnóstico, que idealmente deve ocorrer o quanto antes, para garantir o tratamento adequado e permitir que a criança desfrute da melhor qualidade de vida possível.

Por isso, é muito importante contar com o apoio dos profissionais da área. Neste contexto a participação de otorrinos, fonoaudiólogos, psicólogos e terapeutas é essencial. Vale destacar que em muitos casos pode ser ainda mais benéfico para a criança associar os cuidados de diversos especialistas.

Isto porque uma equipe multidisciplinar pode descartar mais facilmente diagnósticos equivocados. Além disso, com esta equipe composta por diversos profissionais é possível prestar um atendimento mais completo à criança e sua família.

Deste modo, possíveis transtornos do desenvolvimento e da comunicação que surjam em decorrência da perda auditiva podem ser tratados. Assim, estas terapias podem ser associadas com o tratamento específico da perda auditiva, seja este o uso de Aparelho de Amplificação Sonora (AASI), seja o Implante Coclear (IC) ou algum outro método recomendado pelos profissionais.

Os comentários estão encerrados.

Mostrar
Esconder